Curioso sobre por que está aqui? Q & A especial Call!

15 abril de 2014 · Categoria: Homens e Liderança , Homens e Missão , MKP Notícias

Q & A especial ligado hoje e Anúncio importante

Recebemos um monte de grandes questões ao longo da última semana em torno do tema de propósito e querendo saber mais sobre o nosso próximo curso - Man On Purpose: The Essential 7 semanas de curso on-line para homens , que se inicia em 17 de abril.

Como eu mencionei no meu último post, George Darányi e eu vou estar hospedando um Q & A interativo especial chamada esta noite - Terça-feira 15 de abril. Iremos responder a algumas das perguntas mais freqüentes sobre o curso, e também sobre como você pode acessar o seu poder oculto para activar as suas paixões e propósito no mundo.

Se você tiver alguma dúvida persistente sobre o curso, por favor, junte-se este Q & A especial chamada esta noite, 15 de março às 17:30, horário do Pacífico para obter as respostas que você precisa.

===========================================

Veja como acessar o Q & A sessão com George e eu:

HOJE À NOITE em 5:30 Pacífico / 08:30 Eastern / 12:30 UTC + 1

Para ouvir por webcast on-line, vá para:

http://InstantTeleseminar.com/?eventid=54169320

Para ouvir pela discagem do telefone:
Número: (425) 440-5100
Código de acesso: 405934 #

============================================

Um certo número de homens que experimentaram o trabalho com a gente estavam ansiosos para compartilhar como ele tinha melhorado e mudado suas vidas:

"Eles me mostrou como eu estava dormindo durante a maior parte da minha vida, e como eu precisava para" despertar "e assumir o controle da minha vida, a assumir a responsabilidade e ser responsável por minhas ações. No programa, recebi as ferramentas para voltar à integridade com a minha família, meus amigos, e, principalmente, comigo mesmo ... Eu aprendi que, a fim de fazer a diferença neste mundo, para viver em meu propósito, primeiro eu tive que mudar eu mesmo. "- Joe A.

"Abordagem de Chris me ajudou a ver que eu não estou mostrando-se totalmente em minha vida e as sombras que estavam me segurando. Sua intuição e consciência me guiado para enfrentar essas sombras e me ajudou a ficar presente, mesmo quando era desconfortável. Com a ajuda de Chris, eu encontrei a minha borda crescendo e aprendeu a tirar o que eu experimentei durante as sessões em minha vida profissional e social, minhas relações íntimas e, acima de tudo, a minha viagem interior. Ao experimentar este lugar de "sabedoria profunda", propósito e amor feroz, eu experimentei a essência da minha verdadeira natureza. "- Tim C.

Eu também queria que você saiba que a nossa opção 3-pagamento termina nesta sexta-feira. Então, se você está planejando para se inscrever para o curso e se beneficiariam com a opção de divulgar os pagamentos durante três meses, não se esqueça de registrar até amanhã para aproveitar esta oportunidade.

Para saber mais e registrar visitar a página de informações sobre o curso.

Para viver o seu propósito,
Chris Kyle & George Darányi

Chris Kyle

Chris já treinou e treinou centenas de pessoas para obter maior sucesso em seus negócios e suas vidas. Em parceria com a humanidade Project® EUA, que recentemente criou o Power of Purpose Summit eo Man On Purpose curso on-line. Ele também é o co-criador, com Amy Ahlers, da tele-série em curso, New Man, New Woman, Vida Nova.

Além de seu trabalho de desenvolvimento de liderança, Chris passou mais de 24 anos como executivo, empresário, consultor e coach de negócios, atuando em empresas Fortune 500 e ter sua própria empresa de viagem eco-aventura. Chris formou na Universidade de Stanford, onde estudou Ciências Políticas. Ele vive com sua esposa no norte da Califórnia.

Qual é a sua voz Duvidando mantê-lo de? - Bloco Objetivo # 2

11 de abril de 2014 · Categoria: Homens e Liderança , Homens e Missão , MKP Notícias
Esse post é parte 3 de 3 na série PurposeBlock

Se você perdeu o primeiro post: aqui estão os 3 blocos Finalidade:
The Fear Triad
O Duvidando Voz
O Vortex Distração

À medida que avançamos no nosso caminho viagem propósito que estamos propensos a correr para o segundo bloco propósito: A Dúvida Voice.

Esta voz Duvidando dentro de você pode parecer como este:

  • Você realmente acha que pode viver a sua finalidade - o que em ganhar dinheiro o suficiente para a família?
  • Parece muito arriscado mudar carreiras agora ... por que você iria querer fazer isso?
  • Onde você vai obter o apoio para assumir este novo projeto?
  • O que acontece se não der certo?
  • Você acha que você tem o talento para escrever seu livro, é realmente difícil ...

Essencialmente, essa voz interior é a parte do nosso padrão de pensamento que está questionando negativamente tudo o que dizemos ou fazemos.

E o problema é que quando sua voz Duvidando colide com a sua vocação, o seu propósito desdobramento, então ele quer encontrar todas as maneiras de mantê-lo de ir para a "borda desconhecido" - para os lugares que você vai ter que estender-se, ao risco, e para crescer de forma provável desconfortáveis.

A missão da Duvidando voz é eliminar o risco, manter as coisas o "seguro", e para não ser desconfortável. Isto, obviamente, coloca você em desacordo com você mesmo às vezes, e por isso que é um bloco central para viver o seu propósito.

Então, como é que vamos trabalhar e neutralizar nossa voz Duvidando?

Descobri que a melhor maneira de trabalhar com a voz Duvidando é fazer amigos com ele.

Eu sei, mais fácil dizer do que fazer. Mas aqui está o meu processo de be-amizades, ou dito de outra forma, integrando a minha Doubter interior.

Comece com a nomeação da Voz Duvidando em você. Você pode chamá-lo: Duvidando Cara, ou Cantankerous Cathy, ou simplesmente Mr. Doubter. O que isso faz é dupla:

Traz leveza e humor a essa parte de nós que é muito pesado e um limitador para a nossa completa, autêntica expressão
Permite que a parte testemunhando de si mesmo para chegar assim você pode ver a perspectiva maior além do seu medo, duvidando pensamentos ego-mente / vozes.

Então é hora de ter um breve diálogo com o seu Doubter. Ela flui como este:

"Mr. Doubter, você tem alguma verdadeira sabedoria para mim que eu deveria saber? "Aqui estamos investigando para obter informações importantes que podem estar na voz duvidar. Um grão de verdade que você sente pode ser importante para o assunto em questão. Ouça o que vem de trás.

Em seguida, diz para si mesmo: "Obrigado por compartilhar. Eu não preciso de você neste momento. Estou indo agora para abrir espaço para uma escolha que é para o meu bem maior -. Escolha minha competência "

E agora há um espaço para você fazer uma nova escolha para o seu propósito, em direção ao que lhe traz mais vivo.

No Man on Curso Objetivo , George Darányi e falarei sobre como transformar as suas vozes interiores negativos (o que chamamos de Inner Bullies) em aliados para o seu crescimento e expansão. Então, eu encorajá-lo a deixar sua voz Duvidando ser o novo combustível para o seu crescimento, para uma profunda auto-aceitação, que vai trazer mais energia e clareza de seu trabalho objetivo.

Para sua aventura propósito,
Chris

PS George e eu estamos hospedando um especial ao vivo Q & A chamada na terca-feira 15 abr às 5:30 pm PT / 20:30 ET para responder a todas suas perguntas sobre o próximo do homem no Curso Objetivo , que começa em 17 de abril. Mark você calendários agora e nós vamos estar enviando dados de acesso na segunda-feira. Clique aqui para saber mais e se inscrever no curso.

Chris Kyle

Chris já treinou e treinou centenas de pessoas para obter maior sucesso em seus negócios e suas vidas. Em parceria com a humanidade Project® EUA, que recentemente criou The Power of Purpose Summit eo Man On Purpose curso on-line. Ele também é o co-criador, com Amy Ahlers, da tele-série em curso, New Man, New Woman, Vida Nova.

Além de seu trabalho de desenvolvimento de liderança, Chris passou mais de 24 anos como executivo, empresário, consultor e coach de negócios, atuando em empresas Fortune 500 e ter sua própria empresa de viagem eco-aventura. Chris formou na Universidade de Stanford, onde estudou Ciências Políticas. Ele vive com sua esposa no norte da Califórnia.

O que você pára de reclamar ou mais plenamente viver o seu propósito?

10 de abril de 2014 · Categoria: Homens e Liderança , MKP Notícias
Esta entrada é parte 1 de 3 na série PurposeBlock

O desafio que eu vejo constantemente com pessoas que querem clareza de propósito, ou querem trazer mais energia ou o foco para ele, é que há pelo menos um bloco BIG   (Se não vários) em sua vida que está mantendo-os de serem totalmente engajados e iluminada por sua finalidade.

Eu gostaria de compartilhar com vocês os 3 principais blocos de Propósito   que eu descobri através do trabalho propósito que eu fiz com centenas de pessoas ao longo dos anos; e, em seguida, como mover-se através destes blocos. Hoje eu vou focar Finalidade bloco # 1.

Aqui estão os 3 blocos Finalidade:

  1. The Fear Triad
  2. O Duvidando Voz
  3. O Vortex Distração

Finalidade bloco # 1 é o medo Triad. Tenho sempre encontrado três medos específicos que as pessoas enfrentam quando mergulhar em descobrir sua finalidade, ou quando eles estão tentando colocar a visão de seu propósito em ação no mundo. Os três medos propósito central são:

  • Fear of Survival (principalmente financeira)
  • Medo do fracasso
  • Medo do ridículo

O instinto de sobrevivência está profundamente enraizado na nossa antiga do cérebro, o cérebro reptiliano, e é agora, em nossa cultura moderna, na sua maioria relacionados com os nossos recursos financeiros.

Assim, o medo da sobrevivência   desenrola assim: Se você optar por ir atrás de seu objetivo, viver plenamente, então ele pode drenar todos os seus recursos e / ou não ser sustentável no futuro, e você não vai "fazer" - você não vai sobreviver. Você não será capaz de pagar as contas e alimentar a sua família. Assim, é mais fácil evitar a pergunta sobre o propósito completamente do que enfrentar a possibilidade de que você pode não sobreviver por viver a "fantasia" de sua finalidade.

O medo do fracasso dentro de nossa exploração objetivo pode se tornar mais pronunciada porque a chamada de nosso propósito pode alongar-nos em áreas desconhecidas, ou testar-nos com novas abordagens e conceitos.

Pode desdobrar assim: Se você vai para o que você realmente quer, o seu propósito, e falhar; então você falhou por um muito grande na vida - viver o seu propósito "Isso não seria apenas falhando em um projeto ou uma tarefa, mas pode ter o sentido de uma" falha de toda pessoa. "- o ser mensagem:" Eu sou um fracasso na minha vida. "
O medo do ridículo se desenrola assim: se o seu objetivo está chamando você para fazer algo diferente em sua vida, para assumir uma nova visão para a sua vida com um novo conjunto de ações, você pode encontrar-se incompreendido pela família, amigos, colegas e talvez até mesmo o seu parceiro.

Isso expõe a reação das pessoas, seu próprio medo e seu ridículo. O medo pode surgir de que você vai ser ridicularizado, menosprezado ou rejeitado porque as suas ideias parecem não-convencional ou simplesmente estranho para os outros.
Então, aqui está o fluxo 3-passo de como trabalhar com esses medos naturais do Medo Triad:

> Consciência do Medo
Observe e reconhecer o medo. É importante fazer uma pausa a si mesmo e ter um olhar mais profundo do interior em que esses temores são para você. Nomeá-los em seu caminho próprio e em suas palavras. Trazê-los para fora da sombra para a luz de sua mente consciente é o primeiro passo.

> Permitir e Abrace
Uma vez que você está ciente de seu sabor único do medo, então você está pronto para abraçar este medo como simplesmente uma parte de você e de um mecanismo que o seu ego-mente usa para mantê-lo seguro.

Isso significa aceitar o medo com a auto-compaixão e vendo-a como uma parte natural do seu crescimento e evolução como ser humano. É importante para você assistir a sua tendência para empurrar o medo para longe, para negá-lo ou fingir que não está lá.

> Abrir para uma nova escolha
Como você permitir e abraçar o seu medo, ele começa a perder a sua influência e poder sobre você. Ela ainda pode estar lá, mas ele tem sido visto, com o nome e se abraçaram. Então, agora é hora de fazer uma nova escolha que suporta o seu maior crescimento e chamando no momento.

O que você pensou que era apenas possível antes por causa de um desses medos, agora pode parecer possível. Faça uma escolha NEW que serve você e seu apaixonado, expressão criativa.

No Man on Purpose 7 semanas de curso on-line que te ensinar uma ferramenta poderosa chamada de processo de ressignificação que irá ajudá-lo a reformular suas mensagens de medo e transferi-los para novas possibilidades e novas escolhas.
Vá para a nossa página de informações sobre o curso para saber mais.

Chris Kyle

Chris já treinou e treinou centenas de pessoas para obter maior sucesso em seus negócios e suas vidas. Em parceria com a humanidade Project® EUA, que recentemente criou The Power of Purpose Summit eo Man On Purpose curso on-line. Ele também é o co-criador, com Amy Ahlers, da tele-série em curso, New Man, New Woman, Vida Nova.

Além de seu trabalho de desenvolvimento de liderança, Chris passou mais de 24 anos como executivo, empresário, consultor e coach de negócios, atuando em empresas Fortune 500 e ter sua própria empresa de viagem eco-aventura. Chris formou na Universidade de Stanford, onde estudou Ciências Políticas. Ele vive com sua esposa no norte da Califórnia.

Um filme chamado "Ser um homem"

04 de junho de 2012 · Categoria: Homens e Liderança , Homens e Amor , Homens e missão , MKP Notícias , Vídeos

Sobre Homens Documentário

por Owen Marcus

Como você descobriu o trabalho dos homens? Através de um amigo? Um livro? Um terapeuta? Há uma série de maneiras de aprender sobre isso, mas eu duvido que você ouviu falar sobre isso através da mídia mainstream.

Isso está finalmente mudando. De repente, o trabalho dos homens é legal - por isso não está ficando alguma cobertura da mídia, e até mesmo um documentário sobre itThe homens do grupo dos homens Sandpoint se ofereceu para ser filmado por uma mulher que está fazendo a pergunta, o que é um homem?

Depois de dois anos em Nova York, estudante dinamarquesa Maja Bugge não conseguiu localizar o grupo de um dos homens estabelecidos para permitir que ela para filmar o que acontece em um grupo. No verão passado, Maja contactou-me sobre apresentá-la aos grupos em Nova York. Dei-lhe as ligações que eu tinha. Ela fez algumas boas ligações, mas não conseguiu encontrar o grupo que ela precisava.

Ela perguntou se o nosso grupo estaria interessado. Perguntei-lhes. Eles concordaram, por unanimidade, a ser filmado. Os homens do grupo estão dispostos a arriscar revelando partes de nós mesmos para que os outros conseguem ver a beleza do que ocorre no grupo dos homens: homens aprendendo o que nunca tiveram a oportunidade de aprender. Homens que apreciam estar em um grupo semanal.

Micro-comunidades

Em uma nota relacionada, recentemente eu comecei a falar sobre o fenômeno de grupos de homens como micro-comunidades. A idéia de que esses grupos representam a essência de nossas antigas tribos está a ganhar força. A minha proposta para falar em WDS ( World Domination Summit ) em julho deste ano em Portland, não só foi aceita, ela reservado imediatamente.

Mesmo que podemos nos conectar virtualmente a qualquer pessoa instantaneamente, ainda precisamos que experimentamos em nossos grupos. Tanto homens quanto mulheres precisam sentir o apoio ea camaradagem de uma tribo moderna.

O filme de Maja detém a possibilidade de tornar mais homens para o poder de micro-comunidades Aqui está o passo.: Maja precisa de dinheiro para viagens e apoio à produção para criar seu documentário de ser um homem eo poder do grupo dos homens. Qualquer doação seria muito apreciada. Vamos conseguir mais homens inscritos no nosso trabalho e grupos.

Por favor, compartilhe o link com os seus amigos e redes. Obrigado pela ajuda.
Clique neste link para doar: http://igg.me/p/112091

Owen Marcus, MA uma profunda mudança Rolfer, proprietário clínica médica holística, líder do grupo dos homens e por 30 anos foi catalisada por outros homens. Seu blog - www.owenmarcus.com aborda um amplo leque de preocupações para os homens. Owen era um orador de destaque na Cúpula dos homens de Ultimate em junho de 2011 ele concluiu o treinamento Aventura New Guerreiro em 1997.

Segure-se em suas porcas, Anciãos.

02 de junho de 2012 · Categoria: Homens como anciãos , Notícias Masculina , MKP Notícias

por Terry Jones

Para iniciar uma jornada de idosos pode significa para muitos um grande risco. Os riscos incluem:

  • ter confiança na sua sabedoria,
  • cortar em viagens e jogar para dar tempo para servir,
  • celebrando sua longa vida, em vez de lamentar-se sobre ele,
  • confiando que abraçar elderhood não é o mesmo que admitir que você é um velho impotente,
  • de frente para o viés em direção ao envelhecimento,
  • fazendo a cura pessoal necessário para nos permitir estar em serviço,
  • Iniciação em elderhood começa com uma renúncia voluntária do estatuto pessoal e autoridade executiva que temos historicamente oferecido a pessoas mais velhas.

Então, segure seus homens nozes, quer você goste ou não, se você tem mais de cinquenta anos, você está sendo visto como um ancião pelo projeto da humanidade (MKP), sua família, a comunidade e um mundo que precisa geradoras pessoas mais velhas. Eles não confiam em nós, mas eles precisam de nós e nós, cada um de nós, estão sendo chamados a decidir se queremos iniciar uma jornada mais velho pessoal.

Os anciãos de MKP definiram a jornada mais velho como tendo sete partes:

Um deles, The Awakening: "Em algum momento, há um despertar para a chamada a tornar-se uma pessoa idosa ... Vai ser uma chamada ... de seguir em frente e / ou mudar a sua [de um homem] o seu caminho ... Ele vai conhecê-lo como um convite para funcionar sem fazer ".

Dois, a escolha: "... se [um homem mais velho] foi escolhido para continuar a crescer e se desenvolver, ele está pronto para ... perceber o poder de escolher conscientemente como ele é viver o resto de sua vida."

Três, o Sombras da velhice Enfrentando-Luta: "A nossa cultura define a velhice como um tempo de declínio e desligamento. A escolha de outra forma, por vezes, vai se sentir como "nadar contra a corrente".

Quatro, resolução e Desenvolvimento das ferramentas e habilidades de Elderhood: "participar de reuniões e atividades do 'The Elders', contação de histórias, cerimônia e passagem da história da família e dons da sabedoria e bênção para a próxima geração são peças-chave das atividades Elder neste tempo de vida. "

Cinco, Aceitação e Ser: "Este é o ponto de viragem-a romper. É um tempo para desfrutar da vibração da vida, parar de se preocupar e chegar a cada dia com alegria e do dom do outro dia. "

Seis, no serviço: "Estou ciente de que, como um ancião, a minha missão mudou. Com a minha missão mais velho do serviço, eu posso viver a minha vida com um senso de propósito e significado. "

Sete, passá-lo e transmitir: "O mais velho tem enfrentado e vive com a certeza absoluta de sua morte se aproxima. Nós também queremos deixar um legado. Esta temporada é um momento de compartilhar o que temos vindo a adquirir com aqueles que estão prontos para recebê-lo. "

Então, primeiro somos iniciados como Novos Guerreiros, então integrar essa experiência em nossas vidas através de nossos grupos e, em seguida, se são homens mais velhos, estamos sendo convidados a considerar uma outra viagem que nos coloca em outro, o caminho mais profundo de cura que se prepara nos para o serviço. Cuidado com as suas porcas, isso não é para os fracos. Nós não estamos apenas sendo solicitado pelo universo para ouvir a chamada para elderhood, também estamos enfrentando uma longa história de preconceito contra idosos.

Vamos considerar a história um pouco. A fome de mentores remonta ao tempo em que a família estendida começou a se desintegrar. As mulheres de hoje têm uma média de cerca de duas crianças em sua vida. Antes de 1860, as famílias consistia de mais de cinco pessoas. Este foi principalmente uma família nuclear com um avô ocasional. A aldeia era pré-industrial continha numerosos membros da família. Os mestres artesãos e outras pessoas idosas, como tias e tios e amigos da família alargada deixou sua casa agrária cerca de 200 anos atrás. Eles foram embora para trabalhar nas cidades para alimentar suas famílias. O trabalho que foi para fazer muitas vezes não tinham significado. Ele forneceu uma renda, mas os retirou da Terra. Fez subsistência possível e ainda estava focado em ganhar salários. A vida e meios de subsistência pode ser sobre a vida em profundidade, viver com significado, propósito, alegria e um sentido de contribuir para a comunidade em geral. Elderhood inclui a confiança no "bom trabalho". Fazendo um bom trabalho significa fazer o que nós temos um chamado interior que fazer. Queremos fazer este tipo de trabalho, não importa o salário.

Nos EUA os nossos pressupostos sobre a casa, o trabalho, as mulheres e as relações das mulheres com a produtividade mudou permanentemente pelo século 19. As primeiras fábricas eram, na verdade, as casas dos trabalhadores agrícolas, que começou a produzir têxteis, ferro, vidro e outras commodities. As mulheres tinham trabalhado ao lado dos homens, mesmo nas forjas e da indústria têxtil, em particular, sempre dependeu de mulheres. Aos poucos, as mulheres mais jovens foram levados para as fábricas assim como os homens. Este movimento, este gabinete de homens e mulheres fora de casa, começou a destruição da Terra, que é tão evidente hoje. O orgulho dos mais velhos, o espírito ea alegria dos mais velhos, ea criação pelos anciãos começou a sofrer, quando os homens e as mulheres saíram de casa. Outro acontecimento histórico adicionado à diminuição dos anciãos: a imigração da Europa para a América.

Um movimento descontrolado de pessoas de todas as culturas do mundo para os Estados Unidos ocorreu no século 19. Foi o hardy jovem e que teve nesta aventura. A maioria das pessoas mais velhas permaneceram em seus países de origem. A cultura norte-americana a partir de cerca de 1900 na era composta de filhos de imigrantes. Ausente eram os anciãos, pois eles ainda estavam no seu país de origem. Os filhos dos imigrantes foram obrigados a criar uma cultura baseada em grande parte em sua observação de seus pares, que ofereciam modelos mais práticos do que as dos poucos anciões que se imigrar. O passado dos mais velhos era inacessível a eles. Os ancestrais de algumas culturas primitivas do mundo, como os esquimós, por exemplo, que, historicamente, tinha vindo de uma cultura oriental no Velho Mundo, também não tinha o conhecimento e profundidade e variedade de experiência necessária para prosperar no novo mundo. A maioria dos idosos Eskimo permaneceram em seus ambientes naturais na Ásia.

A fundação "pais" de acordo com David Gutmann neste país eram de fato "filhos fundadores, filhos rebeldes, refugiados da gerontocracia patriarcal. Eles tinham acabado de tradição sufocante de que está sendo monitorado pelo repulsivo, contenda, fofoca anciãos das aldeias claustrofóbicos ". A industrialização ea dissolução da família e imigração separados velhos e mulheres do jovem. Em tempos pré-modernos, antes do século 18, o jovem descobriu a idade adulta por estar em estreita proximidade com os pais e as pessoas mais velhas que moravam na mesma aldeia. As pessoas mais velhas não precisam ser equilibradas e anciãos dedicados a Modelo de Acessibilidade. O simples fato de que eles não eram móveis, permaneceu na comunidade e teve uma vida longa significava que eles poderiam ser um recurso para os jovens. Algumas das pessoas mais velhas apresentaram mais velho como o comportamento, mas todas as pessoas mais velhas, maduras ou não, deixou para trás um caminho para os jovens para avaliar

Na América de hoje, as pessoas idosas são denegridos. Na minha experiência, muitos acham que as pessoas com mais de 60 anos de idade para ser nocivo, à sua maneira, incômodo, fraco e carente de inteligência. A distância que sentimos entre os idosos e os jovens, no entanto, não é um problema exclusivamente ocidental. Aposentar-se as pessoas mais velhas, por sua vez, tentar abafar qualquer intuição positiva que pode ter sobre o envelhecimento através de desvios, tais como viagens, entretenimento, abuso de álcool e outros hábitos obsessivos. As pessoas mais velhas nos lembrar de nossa mortalidade. Nosso julgamento no Ocidente é que a morte é um erro e tentar evitá-lo o maior tempo possível. Abraçando a morte como parte da vida, no entanto, está garantido para aprofundar a apreciação de uma pessoa de vida. Erik Erikson disse que os idosos têm uma "preocupação destacada com a vida ... em face da própria morte." Nossa denegrir as pessoas mais velhas é mais uma expressão do nosso medo de envelhecimento do que uma declaração sobre o valor dos idosos.

Sigmund Freud teorizou que duas forças conduzir a experiência humana: a libido, a pulsão de vida e thanato s, o instinto de morte. Freud acreditava que a vida incluiu uma luta entre essas duas forças. Rabino Schachter-Shalomi disse que "Libido surge com vitalidade, buscando prazer e continuidade da experiência. Thanatos deseja retornar a um estado inanimado de quietude desprovido de toda luta e conflito ". Em O Profeta, Gibran escreveu: "O seu medo da morte é, mas o tremor do pastor quando ele está diante do rei, cuja mão está a ser posta sobre ele em honra. É o pastor não alegre apesar do seu tremor que ele deve vestir a marca do Rei? No entanto, ele não é mais consciente do seu tremor? ". Quando acessar o instinto de morte que pode ser energizado de uma forma que seja compatível com a carga que recebemos de libido. Se aceitarmos nossa mortalidade, estamos mais inclinados para comemorar o tempo que nos resta na Terra e tirar o máximo proveito do momento presente.

Quando os ocidentais, especialmente aqueles que são do sexo masculino, em primeiro lugar considerar a libido e as suas unidades, eles assumem com tremendo que a libido começa a morrer na segunda metade da vida. É neste momento, eles Muse, que os completam e contemplativas instintos de thanatos substituir a libido. Isso trouxe um problema para mim, no entanto: um número de grandes, estressantes e orientadas para a acção desafios entrou na minha vida quando eu passei dos 50 anos eu mudei de minha ocupação profissional em uma atividade profissional enérgico e criativo com elderhood ea pesquisa que foi para ele. Eu tive que deixar de ir meus filhos como eles amadureceram e se mudou em suas vidas adultas. Minha esposa tirou profissionalmente e aos 50 anos, ela era tão vigorosa e apaixonada pelo seu trabalho como eu estava em meus trinta anos. Enquanto eu estava descansando gradualmente em um estilo mais calmo e menos agressivo de vida, eu também estava carregada com novas paixões, novos relacionamentos, uma "nova" esposa e de novas actividades que vieram com esses novos encargos. Minha libido foi acalmado em alguns aspectos, mas foi elevada nos outros. Aos 50 anos, eu estava começando a ser desenhado pelo canto de sereia de thanatos, mas poderia ser de muitos anos, eu julguei, antes de contemplação, relembrando, meditação, audição e dias calmos de ansiedade mínima seria meu.

A maneira como pensamos sobre idosos é perdida na forma como vemos os idosos. O nosso medo da morte e nossa consequente desejo de permanecer jovem e ficar em torno de pessoas jovens fica no caminho de buscar mais velhos. Nossa língua transborda de palavras e frases que usamos para nos separar idosos: relíquia do passado, relíquia antiga, out-of-date, não-com-lo, fóssil antigo, obsoleto, over-the-hill, fogey de idade, codger velho, crock velho, rabugento, decrépito, senil, barba grisalha, senil, fora de moda, pouco velho homem / senhora, mirrado, enrugado, aposentado, arcaico, segunda infância, velhice, após sua prima, com um pé na cova, antiquada , desdentado, biddy velho. Quando os Estados Unidos foi formado em 1776, nossos fundadores se virou para o jovem para a energia e sua fome de expressão individual. O "novo" americanos queriam evitar os erros e excessos que tinham reduzido a Mãe País em um velho, enrugado, murcho, hag desgastada! Interessante foi, no entanto, que escolheu a águia como nossa ave nacional. Um dos medos de um homem jovem está crescendo careca à medida que envelhece. Se isso significa alguma ambivalência prevaleceu, provavelmente resultou de desejo dos jovens norte-americanos que o antigo era mais seguro, mais acessível e interessado em ser mentor do jovem.

Os jovens norte-americanos do século 18 exibido mal-estar com o decoro, gentileza eo decoro que se espera de pessoas idosas. Um medo de idade e old pessoas era comum entre eles. Até o final do século 19, o historiador Frederick Turner era atraente para os americanos a valorizar a própria juventude. "Os mais velhos eles crescem, mais eles devem reverenciar os sonhos de sua juventude."

Os puritanos, no entanto, tinha visto em pessoas idosas à imagem de Deus e, quando sua majestade e eternidade são as contidas nas Escrituras, é com o cabelo branco. Estes primeiros americanos viram o velho como estando na fronteira entre os "mundos naturais e não naturais." A suposição feita nos tempos pré-modernos, mesmo na América do Norte foi a de que o velho eram mais sábios por causa da experiência acumulada. Nas comunidades onde a alfabetização era menos comum, foram os idosos que forneceram não só, mas também uma conexão com o passado. Sua memória foi a história não registrada do povo.

Apesar de suas fraquezas ser nunca tantos e grande, você tem honra peculiar que é torcido com tua enfermidade, por isso é chamado de Coroa de Idade. O velho estava prevista para ser dignificado em que usou a coroa da velhice. Isso levou, aliás, com a expectativa de que eles iriam viver com moderação. Um ministro do século 18, escreveu que o velho foram "deverá ser sóbria, grave, moderado, sãos na fé, caridade e paciência ... Eles deviam ser sempre um exemplo vivo do bom velho caminho para o público". Assim, não só eram o velho respeitado, mas também que, aparentemente, tinha que trabalhar a manter esse respeito. Havia uma suposição na comunidade, compartilhada por pessoas mais velhas, que ser velho ganhou uma pessoa um nível elevado de respeito. Naqueles dias, raramente foi questionado se uma pessoa de idade foi verdadeiramente sábio. Quando o velho eram em menor número, talvez fosse mais fácil para valorizá-los como um recurso. No mundo da alta fertilidade e alta mortalidade, onde a população era muito jovem e as chances de sobreviver a uma idade avançada eram grandes, o respeito pela idade foi reforçada pela sua raridade comparativa ".

Há outros fatores que afetam o estado de idosos em uma cultura. O mais importante para os homens tem sido propriedade. A influência do cidadão desembarcou tem sido significativo desde que as pessoas pararam de errância nômade e prendeu em "coisas". Duas das classes mais enérgicas de pessoas na história dos Estados Unidos, no entanto, foram o pioneiro e empreendedor. Estes dois tomadores de risco eram capazes de enfrentar novos horizontes, sem os velhos sábios para guiá-los. No Novo Mundo, os jovens com novas ideias e muita energia realizado um grande negócio por conta própria. Os pioneiros encontraram a sua própria terra. Eles tinham menos necessidade de terra herdada e, portanto, foram menos influenciadas pelas pessoas mais velhas, de quem eles poderiam herdar terras. O empresário construiu empresas e riqueza acumulada em uma comunidade de jovens e resistentes. Os idosos que possuíam terras tinham sido deixados para trás.

O próximo fator mais importante que determina o estatuto do idoso após a posse da terra é a posse de conhecimento estratégico. Para ser "estratégico" o conhecimento teria de ser aplicável, por exemplo, na gestão da economia de uma pessoa, a educação dos filhos ou na manutenção de sua saúde. Os idosos que imigraram eram um recurso em sua terra natal "estrategicamente", mas muito menos no Novo Mundo. Outro estado fator determinante sempre foi os modos e estilos de produtividade econômica (Fischer, p.39) predominantes. Mais uma vez, o velho no Novo Mundo eram menos qualificados, porque o que tinham aprendido sobre a economia ea sobrevivência estava em outro, a cultura mais antiga.

Antes da Era Industrial, as famílias foram agrupadas em conjunto. No século 17 os bens comuns da vila são unidades sociais primárias da Inglaterra. Neste sistema a maioria das pessoas, o campesinato, pelo menos, compreendeu uma comunidade da aldeia de acionistas que utilizaram a maior parte da terra em uma base coletiva. Até o século 18, milhões de artesãos e artesãos na Inglaterra e em toda a Europa estavam começando a ver a degradação do seu trabalho eo enfraquecimento de suas famílias através do deslocamento de artesanato por máquinas ". A era das máquinas atraiu os homens longe dos commons vila e para o novo modo de vida que começou a desagregação da família alargada. Velhos homens não podiam competir para os novos postos de trabalho industriais. Respeito por eles por homens mais jovens, por isso, começou a minguar. Assim, o quarto fator de status, uma ética de dependência mútua, começou a perder sua potência. As pessoas mais velhas tornaram-se cada vez menos necessária para a sobrevivência da família.

Outro fator de relevância é a importância das tradições recebidas, especialmente as religiosas. Tradição recebida pode ser definida como a transmissão hereditária, de geração em geração, de costumes, práticas e conhecimentos. Iniciação é uma admissão cerimonial em um grupo ou sociedade. Dos quatro elementos do início (ou seja, a comunidade, o espaço sagrado, o mais velho, a prontidão de iniciar) bênção do ancião foi um exemplo de uma oferta de pessoa e uma outra tradição de recepção. O que aconteceu nos tempos modernos é que os idosos tornaram-se menos visível e ritual de iniciação ocorreu menos frequentemente. A tradição já não é "recebido" tão facilmente como era nos tempos pré-industriais.

Quando na América colonial o cidadão mais velho foi ocasionalmente apreciado facilitou a continuidade, estabilidade, permanência e ordem na sociedade. Os privilégios da velhice eram aparentes no arranjo dos assentos permanentes em muitas das capelas coloniais. Estes salões comunitários foram usados ​​regularmente e foram um aspecto central de manter um senso de comunidade no início de América. Mas, um a um, os comitês de governo das capelas mudou os arranjos do assento. A mudança começou no final do século 18 e levou apenas uma geração para completar a transição. Em vez de atribuir lugares por idade e respeito, as comissões vendidos os lugares para o maior lance. A mudança de um "sistema pluralista de estratificação de um sistema unitário" foi amplamente baseado em riqueza. (Fischer, p.79) A sociedade estratificada com o velho altamente representados no topo estava mudando.

Riqueza das Nações, de Adam Smith, foi publicado em 1776 filosofia de Smith lançou as bases para a doutrina do livre-mercado. Smith ensinou que a sociedade poderia se tornar rico, seguindo o seu próprio interesse e honrar as leis da oferta e da procura. Em 1859 veio Origem de Charles Darwin da espécie cujo ditame foi que os mais fortes e mais aptos sobreviveram na evolução de todas as espécies. Homens e mulheres da era industrial ler Darwin para sugerir que a sobrevivência a qualquer preço era um comportamento natural no mercado. Isso também sugere que o mais jovem, mais rico e competitivo deve ser preeminente. Por volta de 1800, a autoridade de idade começou a ser posta em causa e, ao mesmo tempo, a direção do viés de idade começou a ser revertida. A doutrina do lucro ea ética da concorrência eram novos e exclusivos para as sociedades ocidentais.

As pessoas começaram a se mover em direção às cidades e longe da comunidade da aldeia de anciãos, artesãos e outros agricultores em terra comum. Trabalho conjunto e papéis compartilhados na agricultura e artesanato diminuiu em favor de um mundo mais competitivo da produção industrial. Os homens estavam a tornar-se um conjunto de concorrentes para os empregos escassos. A mudança no relacionamento das pessoas mais velhas a mais nova estava se tornando aparente. Homens e mulheres mais velhos deixaram de se ver como responsável pelo ensino e orientação dos jovens. O jovem foi visto como uma ameaça. O jovem foi se tornando mais capaz de assumir os postos de trabalho e eles perderam o respeito pelos mais velhos e menos competitivos. As mulheres mais velhas permaneceram na comunidade da aldeia mais do que os homens, mas que cada vez mais sentia que eles estavam sozinhos como educador para os jovens. Os homens mais velhos começaram a perder a auto-estima como os jovens se mudaram para o mundo industrializado e rejeitou os homens mais velhos como incapazes de prepará-los para o local de trabalho.

Na antiga filosofia oriental, como a encontrada na Índia, a fase final e mais elevado da vida era o que o hindu chama o ashram sannyasan. A etapa final começou aos 75 anos, quando um homem saiu de sua propriedade e da família e viveu na pobreza, com um compromisso de auto-realização e serviço à sociedade. Na China, o Taoísmo ensinou que na idade do sexo masculino de idade são libertados da prisão de seus bens. O taoísta sentiu que uma pessoa é, portanto, promovido ao posto de espírito vivo. Embora as pessoas modernas da Índia e da China estão questionando a utilidade destas filosofias antigas, era principalmente do sexo masculino ocidentais que lideraram o caminho para fora da terra, da alma e para o mundo da competição por riqueza que, em uma reviravolta do destino, tem homens roubaram e mulheres de independência, segurança, liberdade e direitos de nascimento.

O movimento longe da família e da terra foi um ponto de viragem para os papéis de gênero masculino e feminino. As mulheres foram forçadas a ficar em casa, cuidar das crianças, fazer o cozimento ea lavagem e geralmente manter alguma ligação com a comunidade em que viviam. Enquanto algumas grandes mulheres, incluindo Florence Nightingale, Dorothea Dix e Susan B. Anthony promoveu o primeiro movimento feminista no século 19, a mulher comum permaneceu na terra. Quando as mulheres fizeram exame de trabalhos nas fábricas, o sistema familiar entrou em alvoroço. A casa onde as mulheres não estavam sempre presentes era subversivo para o casamento patriarcal. A casa assim definida nunca antes tinha existido. Foi uma criação da Revolução Industrial. Homens e mulheres foram longe de casa durante o trabalho. Eles tinham que competir por empregos e fazer o trabalho que tinha sentido, exceto para os rendimentos produzidos. O trabalho começou a significar longas horas realizando tarefas repetitivas longe da família para os rendimentos auferidos, e não da venda de artesanato, mas a partir da venda de tempo e energia de uma pessoa.

Trabalhando por dinheiro, para ganhar, é tão antigo quanto o século 18. Os bens comuns da aldeia tinha uma economia baseada na subsistência, artesanato, troca e partilha de terras. In medieval Christian society, people were condemned for attempting to gain profit from the sale of goods or the loaning of money. The central principle of most pre-modern cultures was gift giving. Anthropologists found that in old cultures financial gain seldom was an impulse to work under the original native condition. The Industrial Era concept of working for income alone not only moved people out of the village but also separated them from their reason to celebrate their creativity and survival skills.

The effect of the Industrial Revolution on many other men, women and children was to cause a shifting of the mute, uneducated, leaderless and now more and more property-less common population” towards the new manufacturing areas . There they became a part of the impoverished craftspeople already in place in the growing towns of tacky and unkempt houses. Factories belching black smoke and beginning devastation to the ecology of two-hundred years were surrounded by the streets of workers' homes, built cheaply, without space rented to the men and women who had moved there from the farms. There were no schools, no churches and nothing that reminded the new residents of creation and God.

Fathers living in the 19th Century began to detach emotionally from their family and were away from home a great deal. This poem written in 1868 depicts the family condition of the family with a father who worked for wages:

***
Father is Coming.

The clock is on the stroke of six,
The father's work is done.
Sweep up the hearth and tend the fire,
And put the kettle on.

The wild night-wind is blowing cold.
'Tis dreary crossing o'er the world.
He's crossing o'er the world apace,
He's stronger than the storm;

He does not feel the cold, not he,
His heart, it is warm:
For father's heart is stout and true.,
As ever human bosom knew…

Nay, do not close the shutters child;
For along the land,
The little window looks,
And he can see it shining plain.

I've heard him say he loves to mark
The cheerful firelight through the dark.
Ouça! Ouça! I hear his footsteps how:
He's through the garden gate.

Run, little Bess, and open the door,
And do not let him wait.
Shout, baby, shout! And clap thy hands,
For father on the threshold stands.

***

Hold onto your nuts, elders. Launch your elder journey and we all pray you survive it because we are being called. We are the one we have been waiting for.

Terry was initiated in Washington, 1996. He is now active in the planning for a seven module reflection series that assists older MKP men in making the Elder Journey. Terry is the author of “The Elder Within: Source of Mature Maculinity.” He is father to six, grandfather to six, a counselor, mediator, spiritual director and educator.

Exciting News from Central America

April 17, 2012 · Category: Announcements , MKP News

Those of us in the US who have been following the unfolding story of The MKP Costa Rica Initiative received some great news this week. The MKP men there are on the verge of holding their very first New Warrior Training Adventure! The weekend will be November 30-December 2, 2012. The Costa Rica Initiative has successfully held PIT weekends in the past and sent men to NWTAs in the United States. Now they will be able to offer this work to local men without having them fly out of the country. Don McDougle sends the MKP Journal this update.

The NWTA in Costa Rica in 2012. You can help make it Happen!!!

The Costa Rica Initiative has filed the paper work for setting up a Costa Rican non-profit Association. the final copy of the bylaws have been sent to the Registry and we are waiting for the their approval. The name is Asociación Proyecto Humanidad de Costa Rica. Ten of the men in our Community signed the document to make up the board of directors.

We have found a site for the Training, Lima Ranch in Bagaces, Guanacaste, Costa Rica. It is the family ranch of Javier and Roberto(Berro) Berrocal. It is about 35 minutes from the Liberia International airport.

We have asked the ExCom of MKP USA to be our mentoring region. The have agreed and have sent a proposal to the MKP USA Board of Directors.

The MKP-USA Board of Directors passed the following proposals regarding Costa Rica:

1. To bless those men in Costa Rica who have the vision of Costa Rica becoming the hub which spreads MKP throughout Latin America.
2. To bless those US men who have contributed their time, effort, money and talents to mentor Costa Rica.
3. MKP-USA agrees to mentor the men from the Costa Rican community subject to a mutually acceptable agreement around Finances, Insurance, and Liability.

We have been asking men to mentor men in Costa Rica in areas of community and in coordinator positions on the Weekend. Are you willing to take an active role? We are still in need of coordinators for Materials, Transportation, Initiate Mentors, MOS, and Graduation among others.

Costa Rica Vacation For Two Raffle! A value of $3500+ .

Have three chances to win the vacation of a lifetime here in beautiful Costa Rica. You and one more person will have the opportunity to win a vacation package. Each raffle ticket will cost $100. The value of each package will be $3500+. It will include airfare from one of the major hubs, ground transportation, accommodations and food.

Have a chance to see the best of Costa Rica and support the Costa Rica Initiative and Asociación Proyecto Humanidad de Costa Rica establish MKPI in Costa Rica/ Latin America.

We just completed our 6th PIT Intensive!

Two more brothers completed their PIT Inensive this past weekend. They got what they came for and one man who had done the Training in 2002, but had never done the PIT, check out with the word “Restored”.

Rock Killin, Our PIT LIT did an excellent job facilitating much of the processes. Jon Chapman, a senior brother, stepped up and lead some of the check in rounds, We also had a Brother from Colorado, Joseph Kaltenback. It was his first staffing of a PIT as a senior brother, and he courageously led the smudging and calling in the directions and some of the rounds.

There will be a Shadow facilitation workshop the weekend of May 13-15. This will be held at Cascade Verde in beautiful Uvita, Costa Rica. Todos são bem-vindos!

Together we can change the world one man at a time!

We thank all the men and Centers that have supported us. We could not have added the men we have, or grown to the extent we have without it. You can continue to support us by helping the men here get prepared to undertake a New Warrior Training Adventure and become a MKPI Community. Men from around the world are welcome to join us. We will still be sending men to attend NWTAs in the States. Your financial support is always welcome.

YOUR COMMENTS ARE ALWAYS APPRECIATED!
You can contact me at TheCostaRicaInitiative@yahoo.com. We also have a yahoo group you can join, to be able to interact with all the men here. Send an email to TheCostaRicaInitiative-subscribe@yahoogroups.com

Em serviço,
Don McDougle
Asociación Proyecto Humanidad de Costa Rica.

cjc

Homme-Training – Psychologies Magazine – France

April 3, 2012 · Category: Men and Initiation , Men's News , MKP News

Nearly fifty thousand men have passed through the doors leading them into a powerful once-in-a-lifetime experience that we call The New Warrior Training Adventure.

Sometimes our familiarity with 'the weekend' can lead us to forget just how unique and world rocking this event is for those who have never experienced it.

We at the ManKind Project Journal are happy to see an article in “Psychologies”, a magazine published in France, talking about the experiences of a recent group of men who did the Training. The quality of the experience can be judged by the fact that, in France, most NWTAs are booked solid six months in advance.

If you are a New Warrior, and would like to re-live how powerful and moving your weekend was, check out this excellent piece.

If you are a man who has yet to challenge himself with this great adventure, read just how powerful it was for these French participants, and ask yourself if you're ready to take a risk to get the kind of life you want.

The Psychologies article can be found on the ManKind Project Homepage. The translation from the original French was done by a men with whom I did my own NWTA.

cjc

Declared Elders of the ManKind Project

February 7, 2012 · Category: **THE DOOR** , Men as Elders , MKP News

From Terry Jones

The men over fifty in the ManKind Project are our elders. But, do we accept them as elders or do we expect them first to declare? We define a declared elder as an elder who has self chosen to serve by declaring himself an elder of and in his community. Many MKP men expect an elder to declare himself. Have you considered, however, what the status of an elder is in your view if he has not declared? Read more

New Warrior Wisdom for Surviving the Snow – WWLP News 22

January 20, 2012 · Category: Interviews , Men and Leadership , MKP News , Videos

por Boysen Hodgson

Frank Grindrod, a New Warrior from Western Massachusetts, part of the New England Community and a Member of one of the two longest running men's groups in New England (the Special Boys) was featured in a spot on a local TV station WWLP 22 News with information on what to have and what to do if you're stranded in your car this winter.

Frank has been working with children and adults for a number of years teaching survival and tracking skills through his business, Earthwork Programs . He also regularly puts on survival programs that help 'everyday' folks gain confidence and skills for handling tough situations that arise unexpectedly, and in Massachusetts, this has been happening a lot.

Surviving winter car emergencies: wwlp.com

Frank is one of a large number of men in the Northeast who are helping people reconnect to the natural world and protect, sustain and improve our society. The New England ManKind Project community has become a hub for engaged men of all ages to align the 'outer' work that they do with environmental sustainability, nature awareness, survival skills, tracking skills and more with the 'inner tracking' work that we have been doing for nearly 3 decades across the USA and around the world. It's a perfect fit.

Thank you Frank for stepping out into the world to share your gifts!

Boysen Hodgson

Boysen Hodgson é o Diretor de Comunicação e Marketing para a humanidade do Projeto EUA, uma organização sem fins lucrativos, de orientação e formação que oferece oportunidades poderosas para o crescimento pessoal dos homens, em qualquer fase da vida. Boysen recebeu seu BA com honras pela Universidade de Massachusetts em Amherst, após completar 2 anos de Projeto de curso na Universidade de Cornell. Ele vem ajudando empresas e indivíduos projetar a mudança que deseja ver no mundo há 15 anos. Ele é um marido dedicado.

Leaving it Better – MKP San Diego

December 8, 2011 · Category: Men and Work , MKP News

ManKind Project San Diego

A common saying during any ManKind Project event is “Let's leave it better than we found it.” This applies not only to the sites across the world that we rent for our trainings, but also the relationships between MKP men and the communities and people we meet. Often there will be 60-70 men on hand for a ManKind Project training event, and their impact will be noticed by local store clerks and restaurant owners, who often comment on the camaraderie shared by our motley crews.

When authentic men get together, they bring laughter and warmth with them, and they leave people feeling better for the connection.

Broken Rock Ranch, where the San Diego ManKind Project community holds New Warrior Training Adventures, had a flag pole raised in 1962. It was falling down and the base was deteriorating. A San Diego MKP man, who is also a US military veteran, donated and had installed a new flag pole. The men of the ManKind Project San Diego dedicated the new flagpole to kick off their December Training weekend.

The flag pole and the flags looked good flying in the wind!

Announcing the 2011 MKP-USA Multicultural Council Gathering

October 25, 2011 · Category: MKP News , Multicultural

Announcing the 2011 MKP-USA Multicultural Council Gathering

Celebrating Ten Years of Multicultural Work and Passionately Looking Towards the Future!

Dr. Lenny Hoffman, Houston, TX

Henry Thurman, Milwaukee, WI

Dennis Nicely, St. Louis, MO

Dennis Nicely, St. Louis, MO

Dr. Thomas Griggs, Raleigh, NC

Cherry Steinwender, Houston, TX

Rick Broniec, Greenfield, WI

WHEN: Thursday, Nov. 10, 5 PM dinner through Sunday, Nov. 13, 2 PM

WHERE: Wesley Woods Camp and Retreat Center in Indianola, Iowa

AGENDA:

Thursday : Check in 2-5 PM; dinner at 5 PM; Opening Circle; movies with discussions; time for informal conversations.

Friday : Choose one of the following workshops:

“Issues & Isms: an Introduction to Multicultural Awareness” Presenters Rick Broniec, Dennis Nicely, Henry Thurman
Ou
“Race: The Power of an Illusion” – Cherry Steinwender, Co-Executive Director of the Center for the Healing of Racism, Houston, Texas. Dr. Lenny Hoffman, Board Member of the CHR, will assist.

Saturday : Opportunities to learn and experience many useful multicultural tools and awarenesses that will benefit you in your life and in your MKP/WW work. Specific workshops to be announced later.

Sunday : “Becoming An Effective Ally” – Presenters Rick Broniec and Dennis Nicely

Note: Although The MCC Gathering will NOT include business meetings, there will be opportunities for the Center Reps to meet together.

WHO ATTENDS:

The MCC Gathering is open to all women and men who have a passion for multicultural work. The weekend training will be especially helpful to the MCC Center Reps and to the NWTA men on the Leader Track who need the I & I for advancement. Come share in a safe, sacred 'learning space' as we explore these rich and rewarding topics together.

HABITAÇÃO:

We will be in large dorm rooms of 4-6 people with shared baths. The retreat cabins have a kitchenette and meeting rooms.

CUSTO:

The $225 registration includes training, lodging, nine meals and an abundance of sharing and learning time.

TRAVEL: Fly into Des Moines, IA airport which is 40 minutes away from the site. Travel to and from the airport will be arranged nearer to the conference.

REGISTER: MKP-USA Multicultural Council Conference

Contact Keith McKibben if you have questions.

Elder Gathering at Retreat Center Center in Indianola, Iowa

August 30, 2011 · Category: Men and Leadership , Men as Elders , MKP News

Elders come weave your gifts!

The Elder Council and the elders of the Central Plains Community of the
Mankind Project USA offer an opportunity for elder men and women from
across the world (anyone of age 50 or older) in their USA Gathering of
Elders (USAGE) conference to be held October 27 – 30, 2011, at the Wesley
Woods Camp and Retreat Center, just 20 minutes south of the Des Moines
Airport near Indianola, IA.

The theme of the gathering is: By weaving together the threads of our life experiences,
we elders create a tapestry of inner mastery which we actively gift to the world.

For information (including registration) about The USA Gathering of Elders go to:
USAGE

Also, information about the gathering is available on the Elder Council
Webpage: MKP Elders

Contact person: Conference Chair, Allan Podbelsek (502 338 2067)

Wesley Woods: Conference participants will enjoy walks on 344 acres on a high ridge
overlooking spectacular rolling hills and scenic valleys. At Wesley Woods the goal
is to help guests and campers slow down, play, connect, and grow strong. For more
information about Wesley go to Wesley Woods Iowa or the Registration web page: USAGE

Conference Overview: Men and women will gather for an opening ceremony, dinner
and a keynote speaker on Thursday, October 27. Women will participate in their own
retreat on Friday and Saturday at the Apple Tree Inn in Indianola while men meet at the
acampamento. Men and women will join for dinner and fun activities on Saturday evening. The event will close on Sunday morning with a closing ceremony and brunch.

Conference Registration: The cost for men (lodging, food and program) is $275;
the cost for women is $150. Women will need to pay separately for their rooms at the Apple Tree Inn in Indianola, Iowa. Men who choose to stay at the Apple Tree Inn will pay $215. This special rate applies through September 26.

Conference Program: There is a lot to like about the program of the USAGE.
For starters Dr. Robert Moore (co-author of King, Warrior, Magician, Lover) will deliver the keynote speech on Thursday evening, “MKP Eldership and 2012:
The Challenge of a New Consciousness in Leaders During and After the Apocalypse.”

Rosemary Cox and Shauna, Luthringer, both trained Sage-ing Leaders in the Sage-ing
Guild, will lead the Women's Retreat at the Apple Tree Inn. The theme of the two-day
retreat is: “Gifting the quilt of our life experiences and Wisdom.” Women are invited to
weave their gifts, their stories, and their passions into a “quilt of life” that can be gifted
to those they meet along the way and to Mother Earth.

Elder men will move and lift their voices in song, and learn how to lead songs and chants through the magic of Doug Von Koss.

There will be small groups that connect at different times during the gathering.

A variety of workshops will allow elders to explore their elder journey through
the “Elder Reflection Series,” discover the gold in their elder shadows, embrace mastering change in turbulent times, address the study and practice of spiritual wisdom
in the life of an elder, hear great poetry, examine elder blessings in today's world, explore the concept of androgyny as a spiritual phenomena, share their unique gifts and consider how to build a gift community. Go to the Program tab in the web page:
USAGE to see more details about each of these topics.

The 8th Annual Talent Show will take place on Saturday night where elders share their
talents of music, poetry, and story-telling. Elders, be there for the fun!

The Ritual Elders will conduct their annual business meeting led by John de Strakosch.

The annual meeting of the MKP USA Elder Council will be conducted by the MKP USA
Elder Council Chair, Terry Jones.

Together elders will truly create a tapestry of inner mastery which will glow brightly October 27 – 30 at Wesley Woods Campground and shine forth across the world as elders return to their home communities.

Aperfeiçoando nossas Edges Integral

All Quadrants, All Levels

by Boysen Hodgson

No projeto da humanidade, somos integradores vorazes. Our trainings and groups are a tightly mixed alchemical combination of exercises, modalities and practices from across the spectrum of personal growth, psychology, spiritual, ritual and physical practices. Men from different traditions and multiple generations have brought their unique gifts to the ManKind Project and our men's circles, and men show up around them to learn and integrate new ways of thinking and new skills to use in the work that we do.

Nós somos uma organização de aprendizagem, em todos os níveis. Here's one of the ways I've learned.

For nearly 2 years, Rich Tosi, David Kaar, Tom Pittner, George Daranyi, Carl Griesser, John Gaughn, Bill Kauth, myself and a up to 5 other ManKind Project leaders and community members met on the phone every two weeks to talk about the intersection and integration of Spiral Dynamics and Integral thinking into the DNA of the ManKind Project.

The call was commonly called the 'Spiral Call'. It started as a court of support for our past Chairman, George Daranyi. It evolved into a platform for a close knit tribe of men to discuss cultural change on a micro and a macro level.

We explored how to fully embody the kind of leadership we want to model in MKP – an Integral style that deeply honors and values the differences and stages that men who come to us are in, and invites them to push their edges. Um estilo de liderança que busca transcender apego a qualquer uma forma de ver o mundo ... e abraça e honra-los todos para os presentes que eles trazem e as formas que eles ajudaram a todos nós evoluir. (to transcend AND include)

We weren't holding theoretical discussions. We were looking on every phone call at specific issues, challenges and evolutionary steps that the ManKind Project was facing. We were using the wisdom of the group and the framework of Integral thinking to explore ways to broaden our understanding, increase our effectiveness, and shift the culture of MKP to an organization ready for second tier leadership and operating from that space to the extent that any of us were capable. Estas chamadas foram algumas das conversas mais animadas, desafiadoras e vitais que eu experimentei em MKP.

Minha maneira de ver o mundo, do jeito que eu facilitar grupos e indivíduos, do jeito que eu gerenciar minha empresa e meus relacionamentos, a maneira que eu faço Yoga e trabalhar para fora ... tudo mudou como resultado dessas chamadas. My level of acceptance … for myself and others … has steadily increased.

Right now David Kaar (one of the participants on that phone call) has teamed up with Doshin Michael Nelson in Colorado to offer an introductory course on Integral Theory and Practice (Starts Wednesday August 17, 2011). To me, this is a no-brainer. It is primarily focused on helping communities connected with the ManKind Project begin to explore the integration of Integral Theory into their own leadership and organizational frames.

Faça o download do PDF para saber mais e para se inscrever para o Curso.

Teoria e prática Integral é um outro conjunto de ferramentas que podem ser uma forma eficaz de aumentar a eficácia do que qualquer outra coisa que você pode estar praticando. It's another lens through which to view the world. For me, the more different sets of 'specs' that I have at my disposal, the more easily I will be able to have a set of shades for any situation.

Keep on integrating. É divertido!

Martin Marks Declares Himself 'Gladiator in Chief'

April 1, 2011 · Category: Announcements , MKP News

Taken just after 6pm PCT.

Martin Marks, the Interim Executive Director of the ManKind Project USA, declared himself “Gladiator in Chief” in a conference call held Friday, April 1st. It was the 8th of 10 conference calls that Marks was scheduled to participate in on Friday. He went on to lay out a plan for the total over-haul of the New Warrior Training Adventure, noting that for too long we have neglected Chariot racing as a means of transforming men's lives.

Marks, who has been managing the position of ED with a cool hand for about a month had this to say, “I socks are in tadpole Hyundai green sprouts. Please hand me my trident. I'm out with Underoos. A-Ho.”

Other men on the call were somewhat surprised, but the move was not totally unexpected.

“I thought he would go Gangster,” noted David Bauerly, Chairman of MKP-USA, “but Gladiator makes sense as well. He has the legs for it.”

NEW in the MKP Journal – Member's Section

January 22, 2011 · Category: MKP News

the Behind the Door Section

Many of you asked for a section on the ManKind Project Journal to share internal discussions about the ManKind Project or discussions related to the nature of Men's Work and Initiation.

** A PORTA **

Você pediu por isso. Aqui está. We've created a way for you to Register on the MKP Journal and have access to a 'Behind the Door' section of the journal. The login information is not the same as your Community Administration Application (CAA) login information. Posts that are 'Behind the Door' are posted to their own category – outside the normal stream of stories on the page. When you click a story title from this category – you will be asked to login or register. Create the login of your choice, providing enough information so that we can verify your New Warrior Training Adventure.

To get started on your registration right now … GO HERE .

Lost your password? GO HERE and use the password reset.

Leia mais

Live from 25! Live from WEG!

October 23, 2010 · Category: MKP News

Check out the live reports from the 25th Anniversary and World Elder Gathering – found at the top of the website: http://anniversary.mkp.org

MKP's 25-Year Anniversary Celebration

September 22, 2010 · Category: MKP News

Men of the Project:

On October 21-23 in Louisville, Kentucky, The ManKind Project International (“MKPI”) will be celebrating its 25th Anniversary.

In February of 1985, Ron Hering, Bill Kauth and Rich Tosi invited the first group of men to attend a “Wildman Weekend” outside of Chicago, Illinois. Since then, nearly 44,000 men worldwide have attended a similar version of that experience.

At our anniversary celebration, we will commemorate that historic event, honor the men who created that training and the organization formed to spread it to the world, and honor a host of other men who have helped along the way. We also will honor the men who died along the MKP road.

Many of the groups who were influenced or who have been allied or aligned with our core values and our work will also be acknowledged. This will be a very special event.

In addition, we have created a Circle of Honor of MKPI. This is essentially the “Hall of Fame” for the Project. The first five men selected for the Circle will be inducted on Saturday evening. The keynote dinner should not be missed.

The Celebration is called “The 25/25 Anniversary: Taking the Next Breath” because the gathering will not only be looking backward at the past 25 years, we also will create the celebratory footprint for the next 25 years of our institutional life.

Every person who is interested in celebrating our past and investing in our work going forward is invited to attend. Bring your selves, your partners, wives,
fellow warriors, I groups, communities of men, your stories of the past, and your passion for the future of MKP. Todos são bem-vindos.

And bring your dancing shoes. We will have a big dance celebration on Saturday night, October 23, to ring in the next 25 years. Espero ver todos vocês lá.

Visit the MKP 25-Year Anniversary website for more information and registration.

George Daranyi
Chairman, MKPI

The MKP Mental Health Resource Team: History, Process and Mission

June 20, 2010 · Category: 2010 June - Mental Health , MKP News

by David Rose

One of the ongoing narratives of The ManKind Project has been the tension between keeping the New Warrior Training Adventure (NWTA) a fierce and powerful experiential training while at the same time keeping a consciousness around safety — whether physical, spiritual, cultural, or psychological.

There have been several major advances in our consciousness around safety. In the mid-1990's, a new emphasis on pre-training medical screening emerged. A comprehensive Confidential Medical Questionnaire was created and put into use in 1997. In that same year, the Safety Committee was formed to bring men together who would give input into how to create “best practices” for physical safety on the training.

In 2002, the Process Safety Committee was formed to focus on the psychological impact of processes in the training. Soon thereafter, the need for assessing the psychological readiness of a man before his participating in the NWTA became clear. In August of 2008, a group of men began meeting by email and phone bridge, and from these meetings emerged the Mental Health Resource Team (MHRT).

There are two qualifications for being on the MHRT.

First, a man must be a qualified and licensed mental health professional (in nearly all cases a psychiatrist, psychologist, or psychiatric social worker), trained to assess such disorders and conditions as PTSD, Bi-Polar Disorder, Major Depression, homicidality/assaultiveness, suicidality, disorders of impulse, and substance abuse or dependence.

Second, each man must have a reasonable degree of experience in staffing the NWTA. This is defined as five or more NWTA staffings and the vouch of a certified leader or co-leader with whom the man has staffed. This ensures that the MHRT man can assess a potential initiate in the context of the experience he is signing up to do.

The MHRT is typically contacted by the local Reviewing Physician following his review of the Confidential Medical Questionnaire. The Psychosocial section, revised and expanded by the MHRT in 2008, alerts the Physician to the potential presence of one of the conditions mentioned above. The MHRT man reviews the form and — depending on what information emerges along the way — contacts the potential initiate or staff man, and (with permission) may contact the treating therapists and physicians, as well.

The main question addressed is whether there is sufficient concern to advise that the man not participate in the NWTA, given his situation and condition at the time of the referral. Secondary input may be made about what the man may need on the training for optimal benefit, cautions about possible traumatic triggers or impaired cognitive functioning, and such like. Regardless of the issue, the MHRT functions in an advisory capacity, making recommendations to the reviewing physician and to the training leader, who has the final call

Since the MHRT went operational in late 2009, more than a dozen referrals have been made. We have received overwhelmingly positive feedback from Reviewing Physicians, leaders and co-leaders of the NWTA, and even from family members of men who we have (indirectly) served.

David S. Rose is a Co-Leader in the Greater Washington MKP Community. He has been a practicing psychologist for more than 22 years with extensive training in diagnosing and treating early and recent trauma, disorders of mood, impulse, and process addiction, plus suicide intervention. For more information about the MHRT, please contact David at mhrt@mkp.org

Seventh World Elder Gathering

June 20, 2010 · Category: 2010 June - Mental Health , MKP News

Held October 20-22 in conjunction with MKP's 25-Year Anniversary Celebration in Louiville, Kentucky, the Seventh World Elder Gathering (WEG) for this first time this year features men and women participating throughout the event. A closer connection of the masculine and feminine began last year at the Sixth World Elder Gathering in the UK, which was the first international MKP gathering held outside the US

Both the WEG and the MKP 25-Year Anniversary Celebration encourage couples to attend, and both allow for a discount if a man or woman brings a partner.

The WEG theme this year: “Living into Sovereign Service and Blessing in Everyday Life.” Keynote speakers at this elders gathering include Michael Boyle, Tom Daly and Jude Blitz.

“Now more than ever the world needs our blessing and elder service,” said WEG 2010 Chairman Allan Podbelsek. “We will launch this year's Elder Gathering by appreciating our life wisdom and our natural instinct to give blessing and provide sacred service.”

The 2010 WEG will be “a living laboratory to connect personal soul with our community soul and the world soul,”said Tom Daly, who with Jude Blitz will work with elders the first morning of the gathering. “We will root ourselves in our ancestral wisdom, our bodies, and especially our hearts. We'll reaffirm our connections to the earth and to the generations to come.

“We will acknowledge the shadows of service — such as pride, self-inflation, control, over-doing, self-absorption, or caretaking,” said Jude Blitz, a facilitator in Family Constellations Work, “then we will grasp the gifts hidden in those shadows. This will offer us the opportunity to tap our best elder gifts through experiential processes that we can bring to life throughout our gathering. We will have a deeper sense of sovereign service and blessing to take home to our families and communities.”

Elders attending WEG are encouraged to arrive during the day on Wednesday, October 20, well before the evening Opening Ceremony at the Falls of the Ohio State Park, across the river from Louisville at the site of an ancient fossil bed (386 million years old). The spiritual energy of connecting elders from around the world will be honored.

After the Opening Ceremony elders will be transported back to the Galt House where they will form “Sharing Communities” that meet from time to time throughout the program on Thursday and Friday, October 21 and 22.

The elders will meet Thursday morning in a large group led by Tom Daly and Jude Blitz, who will emphasize growing the sovereign in each of us, leading into discussions in the sharing groups.

Thursday afternoon's options for elders include a special session for women only (enrollment limited to 30). Late afternoon features an elder reception followed by free time to “hang out” and perhaps some special options later that evening.

On Friday, Michael Boyle will open the day with a large group presentation. Michael also is the keynote speaker at the MKP 25-Year Anniversary Gala Dinner on Saturday evening, October 23.

The WEG closing ceremony late Friday afternoon will precede an Elder Dinner open to all attendees of the anniversary celebrations.

On Saturday morning, members of the MKP Elder Council will hold their business meeting while other elders attend the workshops presented by the anniversary planners.

“This is a once in a life-time opportunity to connect with elders and participate in the MKP 25-Year Anniversary Celebration,” said Podbelsek.

For more information, click the the “ WEG ” tab on the 25-Year MKP Anniversary website or visit the Elders Web Page .

Lodge Keepers Society 2010 gathering

June 20, 2010 · Category: **THE DOOR** , 2010 June - Mental Health , MKP News

Mais de 100 homens, incluindo representantes de 34 centros em todo o mundo MKP, participou do encontro internacional do Lodge Keepers Society 2010. Reunião 03-06 junho, em Wellington, Colorado, cerca de 80 milhas ou 130 km ao norte de Denver, a reunião contou com reuniões, workshops, tempo social e cerimônias sagradas. Leia mais

Próxima Página »